quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Dr Ewerton Rosendo Otorrinolaringologista, neste dia 18/01 na cidade de Pau dos Ferros/RN.

A imagem pode conter: 1 pessoa
 OTORRINO - PAU DOS FERROS/RN
Estará atendendo a partir das 8h. 
MELHORE SUA QUALIDADE DE VIDA !

INEP DIVULGA NOTAS DO ENEM NA SEXTA-FEIRA

 Nesta sexta-feira (18), mais de 4,1 milhões de estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano passado terão acesso às notas das provas. O resultado será divulgado na internet, na Página do Participante, e no aplicativo oficial do Enem.
Os participantes terão acesso a quanto obtiveram em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação. A nota dos treineiros, aqueles que ainda não concluíram o ensino médio e fizeram a prova apenas para testar os conhecimentos, será divulgada apenas em março, 60 dias depois dos demais participantes.
A nota do Enem é calculada usando a chamada teoria de resposta ao item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada questão. O valor varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

Assim, se a questão tiver grande número de acertos será considerada fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. O estudante que acertar um item com alto índice de erros, por exemplo, ganhará mais pontos por ele.
O Enem foi aplicado nos dias 4 e 11 de novembro de 2018. Desde o dia 14 de novembro, estão disponíveis as provas e os gabaritos oficiais. Também estão disponíveis vídeos com os enunciados e as opções de respostas da videoprova em Língua Brasileira de Sinais (Libras).
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgará ainda, em data a ser definida, o espelho da redação, ou seja, detalhes da correção dessa prova. Isso é feito após os processos seletivos dos programas federais. A correção tem função apenas pedagógica e não é possível interpor recurso.
O que fazer com as notas?
Com os resultados, os estudantes poderão concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
O primeiro processo que terá as inscrições abertas é o Sisu. Para participar é preciso fazer a inscrição online no período de 22 a 25 de janeiro. Os estudantes já podem consultar, na página do programa, as vagas disponíveis. São mais de 235,4 mil vagas distribuídas em 129 universidades públicas de todo o país.
Além dos programas nacionais, os estudantes podem usar as notas para cursar o ensino superior em Portugal. O Inep tem convênio com 37 instituições portuguesas. A lista está disponível na página da autarquia. Segundo o Inep, atualmente mais de 1,2 mil brasileiros usaram o Enem para ingressar nessas instituições.

UERN LANÇA EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES TEMPORÁRIOS

 A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), por meio da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEO), publicou na edição desta quarta, 16, do Diário Oficial do Estado (DOE), edital para contratação temporária de professor, considerando a demanda de sala de aula do semestre letivo 2018.2. No total, estão sendo ofertadas 13 vagas.

As inscrições serão realizadas nos Departamentos Acadêmicos do Campus Central e também nos campi de Assú e Caicó, de 16 a 28 de janeiro, das 8h às 11h.

O processo seletivo simplificado será composto de duas etapas, prova didática e análise de currículo. As inscrições serão efetuadas de modo presencial ou por procurador legalmente constituído. É exigida uma taxa de R$ 80,00, a ser depositada em conta do Banco do Brasil.

Todos os detalhes do Processo Seletivo você encontra AQUI.

FLEXIBILIZAÇÃO DA POSSE DE ARMA DEVE ATINGIR 124 MUNICÍPIOS DO RN; APONTA LEVANTAMENTO

 
Com mais de 50 homicídios por 100 mil habitantes, Natal e Mossoró serão afetadas pela flexibilização (Foto/Reprodução)
Uma das principais e mais polêmica promessa de campanha do então candidato à presidência da República Jair Bolsonaro se tornou realidade. Nesta terça-feira (15), ele assinou o decreto que flexibiliza o acesso à arma de fogo. Cento e vinte e quatro cidades do Rio Grande do Norte devem estar entre os municípios brasileiros que podem ser afetados pela medida.

Essa estimativa se dá levando em conta um dos principais critérios definidos pelo novo decreto: poderão adquirir armas de fogo os moradores de áreas rural e urbana com índices de mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes, conforme dados do Atlas da Violência 2018, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Com isso, pouco mais de 70% dos municípios potiguares devem se enquadrar nesse requisito. Na edição deste domingo (13), o jornal Tribuna do Norte reportou esse cenário.

A matéria trouxe que 124 das 167 cidades do RN se enquadram nesse perfil, segundo dados referentes ao ano passado da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (COINE), da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SESED). A reportagem detalhou que o total de municípios potiguares que devem ser atingidos pela flexibilização da arma de fogo soma cerca de 90% da população do estado, “mas que não necessariamente são pessoas aptas a possuir uma arma de fogo”.

Com mais de 50 homicídios por 100 mil habitantes, Natal e Mossoró são cidades potiguares afetadas pela medida; além de municípios considerados menores como São Bento do Norte, Lagoa Salgada, Parazinho, Baía Formosa, Rafael Godeiro, João Dias, Tibau, Grossos, Patu, Assú, Apodi, e Pureza, dentre outras.

Flexibilização do acesso à arma de fogo foi destaque em promessas de campanha

Ao completar 15 anos de existência em 2018, o Estatuto do Desarmamento, que trata do registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição, voltou a estar no centro das atenções neste ano eleitoral após constar entre as propostas do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). O tema ainda é bastante polêmico e gera muitos posicionamentos divergentes. Os defensores da flexibilização do acesso ao equipamento alegam a necessidade de autoproteção diante do aumento da criminalidade e os contrários à medida temem o crescimento da violência.

“Agora o porte de arma de fogo tem que ser flexibilizado também. Por exemplo, por que o caminhoneiro não pode ter porte de arma de fogo?”, questionou Bolsonaro em uma das entrevistas durante a campanha, que disse acreditar que a facilitação ao acesso às armas irá melhorar a situação da segurança pública no país. “Casar isso com o excludente de ilicitude, que é em defesa da vida própria e de terceiros, pode ter certeza que a bandidagem vai diminuir”, afirmou na época.

Diante de tema polêmico, várias entidades e ONGs mantêm campanhas favoráveis e contrárias à flexibilização do Estatuto do Desarmamento. Eleito presidente, Bolsonaro assinou ontem, durante cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, o decreto que regulamenta o registro, a posse e a comercialização de armas de fogo no país. “Como o povo soberanamente decidiu, para lhes resguardar o legítimo direito à defesa, vou agora, como presidente, usar esta arma”, afirmou ele, mostrando a caneta. “Estou restaurando o que o povo quis em 2005”, acrescentou mencionando o referendo realizado há 14 anos.

ENTENDA O DECRETO
A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro ontem, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão comprar até quatro armas de fogo para guardar em casa. O texto regulamenta o registro, a posse e a comercialização de armas de fogo e munição no país. Vale lembrar que o decreto refere-se exclusivamente à posse de armas. O porte de arma de fogo, ou seja, o direito de andar com a arma na rua ou no carro não foi incluído no texto. Os cidadãos deverão preencher uma série de requisitos, como passar por avaliação psicológica e não ter antecedentes criminais. O que muda com o novo decreto é que não há necessidade de uma justificativa para a posse da arma. Antes, esse item era avaliado e ficava a cargo de um delegado da Polícia Federal, que poderia aceitar, ou não, o argumento.

Estudo nacional aponta que mortes por armas de fogo no RN cresceram mais de 400% em dez anos
Mortes por armas de fogo no Rio Grande do Norte cresceram mais de 400% dentro de um período de dez anos. O dado é do Atlas da Violência 2018, publicado em junho deste ano pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). Segundo o estudo, no estado potiguar o aumento de óbitos causados por tiros ficou em 412,7% entre 2006 e 2016.

O levantamento aponta que no primeiro ano de pesquisa foram 306 mortes, contra 438 em 2007, 536 em 2008, 620 em 2009, 611 em 2010, 788 em 2011, 856 em 2012, 1.149 em 2013, 1.314 em 2014, 1.238 em 2015 e 1.569 em 2016. O Atlas aponta que entre 1980 e 2016, cerca de 910 mil pessoas foram mortas com o uso de armas de fogo e que no começo dos anos 1980, as tensões sociais aumentaram, sem que o Estado tivesse conseguido prover boas condições de segurança pública para a população, que, angustiada e insegura com esse cenário, procurou se defender pelos seus próprios meios, quando passou a adquirir gradativamente serviços de segurança privada e armas de fogo.

“Começa aí, em meados dos anos 1980, uma verdadeira corrida armamentista no país só interrompida em 2003, por conta do Estatuto do Desarmamento. O fato é que a maior difusão de armas de fogo apenas jogou mais lenha na fogueira da violência letal”, destaca trecho do estudo. O levantamento traz ainda um gráfico em que é apontado um crescimento dos homicídios no país ao longo dessas três décadas e meia, atribuindo tal aumento às mortes com o uso das armas de fogo e afirmando que os óbitos por outros meios permaneceram constantes desde o início dos anos 1990.

O estudo defende que “o Estatuto do Desarmamento, ainda que não seja uma panaceia para todos os problemas de violência letal, interrompeu a corrida armamentista no país que estava impulsionando as mortes violentas” e cita uma pesquisa que aponta que se não fosse essa lei, os homicídios teriam crescido 12%.

Sobre o cenário de armas retiradas de circulação no estado potiguar, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2018, do FBSP, publicado em agosto deste ano, mostra que somente no Rio Grande do Norte, a Secretaria Estadual De Segurança Pública registrou 1.007 armas de fogo apreendidas em 2016 e 961 em 2017; contra 55 e 94 apreensões da Polícia Rodoviária Federal em cada ano. Quanto a notificações de porte ilegal de arma de fogo no estado potiguar, o levantamento dá conta de 228 casos em 2016 e 157 em 2017. O Anuário detalha ainda que no RN, em 2016, foram 300 armas de fogo extraviadas, perdidas, roubadas ou furtadas; contra 367 em 2017.

OPINIÃO JURÍDICA
Consultado pela reportagem na época da campanha presidencial no ano passado quando ainda se discutia a então promessa de campanha do atual presidente Jair Bolsonaro, o advogado Bruno Saldanha, que integra um escritório de advocacia em Natal, se posicionou sobre o assunto. “O criminoso nato vai continuar a praticar o crime independentemente do estatuto, uma vez que o acesso a armas ilegais em nosso país é franco, inclusive armas legais adquiridas através de assaltos, furtos ou outros crimes. A preocupação, a nosso ver, é com o cidadão não voltado à prática de crimes que passa a ter uma arma de fogo na ideia de proteção pessoal e de sua família e acaba por se envolver em delitos passionais, brigas de trânsito, bar, ou mesmo vem a óbito por reagir de maneira desqualificada a um assalto”, pontuou.

O especialista destacou na ocasião que o tema vem sendo objeto de análise há mais de uma década por diversos setores da sociedade e que não há consenso quanto ao impacto da restrição e sua correlação com a escalada da violência. “Há compreensões de que ela não foi suficiente para diminuir as taxas de homicídio como se esperava, mas também há aqueles que defendem o contrário, ou seja, de que se não fosse pela restrição, o cenário seria ainda pior”.
“Isso é um erro, segundo os especialistas na área da Segurança Pública. Entendemos que o combate à violência, enquanto política de Estado, deve ser monopólio desse que deve construir políticas públicas que possam arrefecer a violência”, frisa o advogado, explicando que, atualmente, a legislação penal trata do porte ilegal de armas e munição de maneira mais rígida do que a posse ilegal em razão do perigo abstrato que cada um oferta na sociedade.

“Em geral, preenchidos os requisitos para aquisição, qualquer cidadão pode possuir uma arma de fogo ou adquirir determinada quantidade de munição, porém não pode portá-la fora de sua residência ou propriedade. O caminho é burocrático e demasiadamente caro, o que leva a severas críticas, por isso a ideia de flexibilizar os requisitos e trâmites para aquisição de armas está em curso conforme pronunciamentos já vistos na imprensa pelo novo governo que assumirá o Brasil”, esclarece.

“Já o porte, em linhas gerais, é destinado aos profissionais da segurança pública, militares das Forças Armadas e a algumas autoridades, como magistrados e promotores, em razão da função. Advogados buscam obter o mesmo direito em razão de estarem no mesmo patamar constitucional de tais profissionais e sujeitos aos mesmos riscos”, detalha Bruno Saldanha, avaliando ainda que a sociedade é dinâmica e, por esse motivo, há necessidade de que o formato seja atualizado.

“O dilema é em qual sentido e em que proporção. É necessário um debate mais qualificado e menos apaixonado sobre o tema. Temos pouquíssimas estatísticas efetivamente específicas e segmentadas sobre os reais efeitos das diretrizes do Estatuto do Desarmamento e a criminalidade. A própria análise realizada pelos especialistas é prejudicada nesse aspecto, uma vez que as avaliações têm como base dados e estatísticas superficiais”, analisa.

“Na atual conjuntura de violência, não entendo que o criminoso deixará de praticar um assalto, por exemplo, por temer que alguém esteja armado num estabelecimento. O foco, a nosso ver, deveria ser em políticas de valorização das forças policiais, com treinamento, equipamentos, qualificação dentro de um modelo de polícia menos burocratizado e mais próximo da população, com aumento de investimentos na área da inteligência e presença do Estado, com todo o seu aparato nas regiões de mais criminalidade, mais educação, lazer, esporte, cultura, assistência social, desenvolvimento econômico e saúde”, defende ele.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

BOLSONARO ASSINA DECRETO QUE FACILITA A POSSE DE ARMA NO BRASIL


Presidente Jair Bolsonaro assina decreto sobre registro, posse e venda de armas de fogo e munição (NBR/Reprodução)
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou na manhã desta terça-feira 15 um decreto que flexibiliza a posse de armas de fogo no Brasil. O esperado documento foi anunciado depois da terceira reunião do Conselho de Governo, formado pelo presidente, pelo vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) e pelos 22 ministros.
Bolsonaro anunciou que o decreto altera os critérios para a chamada “efetiva necessidade” da aquisição da arma e manutenção desta em casa. Hoje, o interessado apresenta suas alegações e cabe à Polícia Federal, de forma subjetiva, considerá-las válidas ou não. A partir de agora, serão adotados critérios objetivos. Todos que viverem na área rural ou em cidades localizadas em estados com mais de dez homicídios a cada 100.000 habitantes terão direito a adquirir armas e munições.
Segundo o presidente, a decisão se justifica para atender ao referendo de 2005, quando foi rejeitada a proibição do comércio de armas de fogo. O texto não altera as regras relativas ao porte de armas, a autorização para se deslocar com o artefato. O documento será publicado ainda nesta tarde em edição extraordinária do Diário Oficial da União, também aumenta o tempo de duração da autorização para a posse, que passa de cinco para dez anos.
Se na residência habitar uma criança, adolescente ou pessoa com deficiência mental, o interessado precisará entregar uma declaração de que, em sua residência, possui um cofre ou “um lugar seguro com tranca”. Será permitida a aquisição de quatro armas por pessoa.
Ficam mantidas as demais exigências para a posse de armas: ser maior de 25 anos; não possuir antecedentes criminais; ter passado por um curso de habilitação que permita “capacidade técnica para o manuseio da arma”; e aptidão psicológica.
A flexibilização da posse de armas, o direito à compra e manutenção em casa dos artefatos, é uma das promessas de campanha de Bolsonaro. Por se tratar de uma regulamentação, a alteração pôde ser feita por meio de decreto, em solução articulada com o ministro da Justiça, Sergio Moro, que dispensou a discussão do tema no Congresso Nacional.

Padre Deivid Franklin estará representando a Diocese na Jornada Mundial da Juventude no Panamá

 
 A Jornada Mundial da Juventude acontece neste mês de janeiro, de 22 a 27, no Panamá, com o tema “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a Tua Palavra (Lc 1, 38)”. Criada por São João Paulo II, durante o seu pontificado, em 1986 o Santo Padre fez um convite entusiasmado na expectativa de despertar o sentimento de pertença dos jovens à Igreja, como também a importância deles para o dinamismo da evangelização, inclusive dos próprios jovens. Assim falou o então Papa João Paulo II: “Convido a todos os jovens do mundo a celebrar com intensidade e esperança a Jornada Mundial da Juventude” ( São João Paulo II, 1986).  O convite enfatiza um momento intenso e cheio de esperança como uma experiência transformadora.

Nossa Diocese será representada por Pe. Deivid Franklin de Aquino e uma delegação de jovens de diversas paróquias, comunidades e grupos, que irão se associar a outros numa grande caravana, representando a Província Eclesiástica do Rio Grande do Norte, que é formada pela Arquidiocese de Natal e Dioceses de Mossoró e Caicó. A coordenação geral da jornada já comunicou mais de 200.000 peregrinos inscritos, de diversas partes do mundo. Um grande intercâmbio cultural onde os jovens terão a oportunidade de vivenciar um encontro fraterno, serviço social, esportivo e espiritual. A programação consta em um projeto que tem a finalidade de envolver todo o país numa comunhão entre todas as dioceses. “O programa 'Dias nas Dioceses' é uma iniciativa que surge com o propósito de envolver todo o país onde a JMJ é realizada, para que todos os seus habitantes se unam nessa partilha”, é o que afirmam os organizadores. A JMJ será iniciada com uma experiência missionária nas 8 dioceses que compõem a Costa Rica.
Como vemos, é uma experiência verdadeiramente renovadora e estimulante para os nossos jovens, que retornarão revigorados e entusiasmados com a missão em suas comunidades de origem. Rezemos pelo bom êxito da Jornada Mundial da Juventude e para que nossos jovens sigam em paz, vivenciem dias de renovação da fé, retornem em paz com o auxílio da Graça de Deus, a intercessão da Virgem Maria e nossa padroeira Santa Luzia,  ao  mesmo tempo em que desejamos a todos um feliz e abençoado 2019. Um ano muito especial para os  missionários (as) com o início das Semanas Missionárias nas paróquias. É tempo de missão na nossa Igreja!!!

Dom Mariano Manzana
Bispo Diocesano

CONVITE FESTA DE SÃO SEBASTIÃO - COMUNIDADE DE BAIXA DO FOGO - JOSÉ DA PENHA/RN

DIOCESE DE SANTA LUZIA – MOSSORÓ/RN. PARÓQUIA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS – JOSÉ DA PENHA. CAPELA DE SÃO SEBASTIÃO – COMUNIDADE DE BAIXA DO FOGO.  DE 16 A 20 DE JANEIRO DE 2019


TEMA: No martírio de São Sebastião, nossa coragem para a missão.

NASCIDOS EM JANEIRO E FEVEREIRO COMEÇAM A RECEBER ABONO SALARIAL

 Os trabalhadores que ganham até dois salários mínimos nascidos em janeiro e fevereiro começaram a receber hoje (15) o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS). Os servidores com inscrição final 5 no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) também começaram a ter o benefício depositado.

Os trabalhadores da iniciativa privada devem procurar a Caixa Econômica Federal. A consulta pode ser feita pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-726-0207. Os servidores públicos devem entrar em contato com o Banco do Brasil, que fornece informações pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-729-0001.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Festa na Comunidade de Baixa do Fogo/José da Penha/RN.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto

Boa Noite de Luz!

 

COMUNICADO - MANUTENÇÃO ELÉTRICA ⚡

Nenhuma descrição de foto disponível.
 A Prefeitura de José da Penha faz saber a todos os munícipes que, excepcionalmente, neste dia 18/01/2019 (sexta-feira), a companhia de serviços elétricos (COSERN) estará fazendo manutenção no sistema referente à sede do município (zona urbana), no centro da cidade e no Alto Duque de Caxias, entre as 07h00 até as 12h30min. Portanto, durante esse período a energia elétrica ficará indisponível aos usuários.

ITEP CONTINUARÁ EMITINDO CARTEIRAS DE IDENTIDADE NAS CÂMARAS MUNICIPAIS, DIZ GOVERNADORA

 A Governadora Fátima Bezerra atendeu solicitação da Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (Fecam-RN) e autorizou que o convênio com o Instituto Técnicos de Perícia (Itep) será mantido para emissão de carteiras de identidade nas câmaras municipais.
Fátima recebeu nesta segunda-feira (14) o prefeito de Natal em exercício e presidente da Fecam, vereador Paulinho Freire e garantiu que, obedecendo todas as normas legais, o convênio será mantido, assegurando a população do interior mais conforto e menos despesas para ter acesso ao documento. “Vamos definir isso esta semana ainda com o Itep, renovando o convênio com a Fecam com muita transparência e controle para este serviço chegar ao cidadão em suas cidades, evitando deslocamentos a outros municípios e despesas extras”, afirmou a governadora.

SE APROVADO, PROJETO ACABA COM DIREITO DE PRESOS AO BANHO DE SOL

Deputado federal e autor do projeto , Delegado Waldir

 O Projeto de Lei 10825/18 altera a Lei de Execução Penal (7.210/84) para acabar com o direito de presos ao banho de sol e à recreação. Segundo a proposta, o condenado permanecerá na cela o tempo todo, admitindo-se sua saída apenas para o trabalho ou para receber assistência prevista em lei (material, à saúde, jurídica, educacional, social ou religiosa).

Autor da proposta, o deputado Delegado Waldir (PSL-GO) considera que o horário do banho de sol e de recreação é utilizado pelos presos para acertos de contas, homicídios e fugas.
“Não vedamos a exposição ao sol para o condenado que esteja trabalhando. O que não se admite é que o condenado passe todo o dia jogando futebol, praticando atividades recreativas, enquanto o cidadão cumpridor das leis tem que trabalhar o dia inteiro para pagar o ócio dos condenados”, diz o deputado.
Ele ressalta que a atual legislação já obriga condenados à pena privativa de liberdade a trabalhar, mas lembra que esse tipo de trabalho ainda é uma situação excepcional em presídios brasileiros. “O Estado procura, muitas vezes, compensar a omissão em relação às vagas para o trabalho com dias de recreação, banhos de sol e lazer”, sustenta.

Redução de pena

De acordo com a Lei de Execução Penal, condenados que trabalhem ou estudem têm direito à redução de pena. O perdão por meio do trabalho garante 1 dia a menos de pena a cada 3 dias de trabalho. No caso do estudo, o condenado pode reduzir 1 dia de pena a cada 12 horas de frequência escolar.
Há ainda a possibilidade de perdão de pena por meio da leitura. Esse caso ainda não está previsto na Lei de Execução Penal, mas consta em recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Segundo a Recomendação 44/13, o preso tem até 30 dias para a leitura de uma obra, devendo apresentar, ao final do período, uma resenha a ser avaliada. Cada obra lida permite a redução de 4 dias de pena, com o limite de 12 obras por ano, ou seja, no máximo 48 dias de remição por leitura a cada 12 meses.
Tramitação
O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados.

sábado, 12 de janeiro de 2019

1ª Noite do Tríduo na Festa da Sagrada Família na comunidade de Boi Redondo

A imagem pode conter: 5 pessoas, área interna
Na noite desta sexta-feira, 11, a comunidade de Boi Redondo acolheu com muita alegria, os noiteiros e demais visitantes para celebrar a primeira noite do tríduo. Os noiteiros homenageados da Noite foram: Mãe Rainha, Legião de Maria, Ecessistas, catequistas e dizimistas. O Grupo do ECC pertencente à Paróquia e comunidades vizinhas se fizeram presentes com muita alegria. Conduziu com espírito evangelizador a celebração, o missionário Rogerio, e a mensageira da noite foi a senhora Cineta da cidade de Riacho de Santana, que trouxe sua mensagem inspirada no tema: "Que a exemplo do menino Jesus, os filhos cresçam obedientes aos pais". O casal Padrinhos da noite: Giliardy Gonçalves e Fernanda Fontes.
Logo após a celebração, todos participaram do convívio fraterno. Viva a Sagrada Família!
A imagem pode conter: 5 pessoas, incluindo Fernanda Fernandes e Doniêgo Lima, pessoas sorrindo, pessoas em pé
 








A imagem pode conter: 10 pessoas, incluindo Vizolândia Moura e Aldair Souza, pessoas sorrindo, pessoas em pé
 A imagem pode conter: 11 pessoas, incluindo Aldair Souza, pessoas em pé
A imagem pode conter: 11 pessoas, incluindo Meirinha Jácome, Patricia Oliveira e Matheus Araújo, pessoas sorrindo, pessoas em pé



 

Jogo de oito gols nos 55 Anos de Água Nova RN:

 


A Prefeitura de Água Nova através do prefeito recém empoçado Ronaldo Souza, realizou nessa sexta dia 11 de janeiro, jogo em comemoração pelos 55 anos de Emancipação Política daquele município com a presença de um grande público no Estádio Municipal,


As equipes que do jogo eram as locais Treze de Dezembro x Vinte e Sete de Dezembro, numa referência a Padroeira do município Nossa Senhora de Fátima e o aniversário da cidade.

Convidados especiais para a festa, dois grandes nomes do esporte nacional, Neto Caraúbas, atleta do futsal com passagem pela Seleção Brasileira e Ronaldo Angelim hexa campeão brasileiro com o Flamengo em 2009.

Os dois convidados especiais juntamente com o prefeito Ronaldo, reforçaram a equipe do Vinte e Sete.

O jogo acabou em 4 x 4 com gols de Ovelha duas vezes Edinho e Sales para o Treze, Neto Caraúbas duas vezes, Ronaldo Angelim e Sales contra marcaram para o Vinte e Sete,

Ao final da partida o prefeito Ronaldo falou à nossa reportagem e se mostrou muito feliz com a realização do evento, além de explicar a situação do estádio que pretende concluir, 

Disse que ajudará o esporte local na medida do possível e deixou uma mensagem para a população para o ano de 2019.

Todas as falas do prefeito mais os gols você confere no vídeo a baixo.

            
 
 
 
13 de Maio


27 de Dezembro
Fonte: RF Esportes - Via EsporteJpenhense