terça-feira, 25 de junho de 2019

Mais cedo ou mais tarde, tudo o que você fizer, de bom ou de mau, voltará para você

mais cedo ou mais tarde

Todas as coisas serão recompensadas. Todas! Você atrairá para si na mesma medida, mais cedo ou mais tarde, tudo o que fizer, de bom ou de mau. É assim que funciona.

A bondade é a expressão consciente do amor, por isso ela deve permear as nossas ações e nortear a forma com que lemos o mundo. Todas as coisas são constituídas a partir de uma essência boa, justa e perfeita. É através desta essência que se manifestam a alegria, a saúde, a prosperidade etc.
A sua capacidade de criar está diretamente relacionada com quanto amor você é capaz de sentir, quanta bondade você é capaz de manifestar e quanta luz você se permite expandir. Permita que a sua essência divina se manifeste agindo com bondade.
Para que isto aconteça, é preciso limpar aquilo que o bloqueia de fazer o bem. Faça o melhor que puder, onde estiver com os recursos disponíveis. Primeiramente para si mesmo.

O que o impede de se amar e se cuidar da melhor maneira? O que o bloqueia? O que o impede?

Você foi criado para viver em harmonia com o Todo e o Todo começa e termina em você. Cada pessoa é um universo individual. Por isso, cuide-se primeiro. Perdoe-se e permita que o amor esteja no comando das suas escolhas. Quanto mais luz, mais poder!
Qualquer nível de sombra acumulada, consciente ou não, inibe o processo de criar e manifestar uma realidade de felicidade, sucesso e prosperidade. É por isso que as pessoas negativas optam pela manipulação, destruição, usurpação e tantas outras formas negativas de conquista.
As consequências são inevitáveis. Estas atitudes produzirão um desequilíbrio que será compensado em algum momento, independente de qualquer justificativa que se queira dar para agir em beneficio próprio em detrimento do sofrimento ou prejuízo alheio.
O que se costuma chamar de recompensa é apenas o retorno daquilo que foi emitido através de escolhas, sejam elas em pensamento, sentimento ou atitude.
 

Você faz as escolhas, porém atrairá para si na mesma medida, mais cedo ou mais tarde, tudo o que fizer, de bom ou de mau. É assim que funciona.

Por isso, mesmo que você sofra violência, injustiça, ou mesmo as situações do dia a dia o desafiem a questionar o sentido da vida e a sua própria verdade e valores de amor e justiça.
Mesmo que você não esteja sabendo como prosseguir diante das suas próprias limitações, permita que a bondade seja sua guia.
Ela o conduzirá de volta para o seu centro. Ela permeia todo o seu ser, ela é a sua própria essência. Aí estão todas as respostas, caminhos, soluções.

Aí está o sentido da vida. Esta é a sua recompensa. Isso deve ser vivenciado, senão não significa nada!

I Fórum de Avaliação da Educação Infantil do município de Nossa José da Penha.

 Vamos participar, me sinto comprometida com a melhoria da educação infantil.

COMISSÃO DA CÂMARA APROVA NOVAS REGRAS PARA FUNCIONAMENTO DE CONSELHOS TUTELARES


A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 1265/11, que altera as regras para criação, manutenção e financiamento dos conselhos tutelares previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA - Lei8.069/90). O texto também disciplina a eleição e a atuação dos integrantes desses colegiados.
O texto foi aprovado na forma de substitutivo apresentado pela relatora, deputada Erika Kokay (PT-DF), ao texto principal, de autoria do deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), e 11 apensados. “A análise revelou oportunidades de aperfeiçoamento do ECA, sempre no sentido de fortalecer os conselhos tutelares e potencializar a atuação dos seus integrantes”, afirmou a relatora.
A proposta insere no ECA uma definição para o Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente, constituído pela articulação e integração em rede de órgãos e entidades responsáveis pela promoção e proteção dos direitos das crianças e dos adolescentes.
Conforme o texto, o Conselho Tutelar é órgão permanente, autônomo, integrante da estrutura dos municípios e das regiões administrativas (no caso do Distrito Federal) e encarregado pela sociedade de zelar pelos direitos da criança e do adolescente. Deve atuar em colaboração com o conselho municipal ou distrital dos Direitos da Criança e do Adolescente e com demais órgãos do sistema.
Em cada município ou região administrativa, deverá haver, no mínimo, um conselho tutelar composto por cinco membros, escolhidos pela população para mandato de quatro anos, permitida a recondução. Nos médios e grandes municípios, continua o substitutivo, deverá haver pelo menos um conselho para cada 100 mil habitantes ou fração de 50 mil habitantes.
O texto determina ainda que lei orçamentária municipal e do Distrito Federal deverá prever os recursos necessários ao funcionamento e à infraestrutura do Conselho Tutelar, bem como à remuneração e formação continuada dos seus integrantes – que deverão ter dedicação exclusiva. Servidores terão assegurado o afastamento do cargo durante o período de mandato no conselho.
Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

BOLSONARO LEMBRA QUE CARTÓRIOS TÊM 24H PARA INFORMAR CASOS DE ÓBITOS

Sancionada no último dia 18 de junho, a nova lei 13.846/19 (Combate à Fraude) determina que os cartórios devem informar a relação de óbitos até 24 horas após seu registro. Antes esse prazo era de 40 dias.
O presidente Jair Bolsonaro aproveitou para lembrar os cartórios desse prazo, lembrando que com o prazo anterior, pelo lapso de tempo, o falecido tinha depositado em sua conta mais 2 salários. De acordo com o presidente, a nova lei tem uma previsão de gerar uma economia de R$ 1,7 bilhão ao ano.


 

TERMINA NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA PRAZO PARA SACAR ABONO SALARIAL


 Se você trabalhou, pelo menos, 30 dias em 2017 e recebeu em média dois salários-mínimos, pode sacar até a próxima sexta-feira, dia 28 de junho, o Abono Salarial de 2018/2019. Os valores variam de R$ 84 a R$998, de acordo com os dias trabalhados em 2017.

Para ter direito a esse dinheiro extra, é necessário ser inscrito no PIS, o Programa de Integração Social ou PASEP, o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público há, pelo menos, cinco anos.

FIES DO SEGUNDO SEMESTRE DE 2019 ABRE INSCRIÇÕES NESTA TERÇA-FEIRA


 Começa nesta terça-feira (25) o período de inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2019. O programa oferece financiamento para estudantes pagarem cursos de graduação em universidades privadas. O prazo para se candidatar é 1º de julho.
De acordo com o Ministério da Educação (MEC), serão oferecidos 150 mil contratos, dos quais 50 mil terão juro zero. Na modalidade “Fies”, são oferecidas vagas com juro zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos.

FÉ E ORAÇÃO 🙏

Nota de Falecimento e Convite Sepultamento de Arenildo Ferraz de Brito.

É com pesar que o Portal Nossa José da Penha, cumpre com o doloroso dever de comunicar o falecimento ocorrido ontem,(24)na cidade de São José de Belmonte/Pernambuco, de Arenildo Ferraz de Brito, com idade de 50 anos. (Causa da morte infarto). 

Arenildo era filho da senhora Maria da Penha e Luciano Ferraz(Im Memoriam). Ambos trabalharam na firma da CICAL e moraram aqui em Nossa José da Penha por vários anos. 

O mesmo deixa 05 filhos: Lucas, Elias, Cida, Yara e Ana Beatriz.

Os familiares comunica que o corpo será sepultado na cidade de São José de Belmonte/PE.

A família enlutada agradecem a todos pelas orações e as manifestações de pesar e solidariedade.

Externamos nossos sentimentos a todos os familiares, na certeza de que a fé traz esperança e conforto espiritual.

sábado, 22 de junho de 2019

Feira do gado no Bar do Vaqueiro 🍻🤠Com muito forró pé de serra!!

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

Papa diz que políticos sem sabedoria prejudicam a sociedade

Papa diz que políticos sem sabedoria prejudicam a sociedade
 
O papa Francisco fez um alerta neste domingo (3) dizendo que líderes, como políticos, pastores, autoridades públicas, professores e até mesmo os pais, precisam "ter sabedoria para guiar alguém porque, caso contrário, correm risco de causar danos às pessoas que confiam neles". "Pode um homem cego guiar outro cego?", questionou o Pontífice durante o Angelus, na praça São Pedro. Em seguida, o líder argentino respondeu falando que "um guia não pode ser cego, mas deve ver bem, estar consciente de seu papel delicado e sempre discernir o caminho certo para liderar pessoas".

Ele ainda insistiu para que os fiéis evitem fofocas que podem prejudicar os outros e não sejam presunçosos e hipócritas. "Quem é mau traz o mau fazendo o exercício mais prejudicial: murmurando".

"Isso destrói famílias, destrói escola, destrói empregos, destrói o bairro, gera guerras", explicou.
"Por que você olha para o cisco no olho de seu irmão e não se lembra do que está no seu?", questionou Francisco ressaltando que "é mais fácil e confortável condenar os defeitos dos outros, sem ser capaz de se ver com a mesma lucidez".
O líder da Igreja Católica lembrou que enquanto tentamos observar e corrigir as falhas do próximo devemos recordar que também temos falhas. "Se eu não penso que tenho, eu não posso condenar ou corrigir os outros. Todos nós temos defeitos e devemos estar cientes de que antes de condenar o próximo, precisamos olhar para dentro de nós mesmos".
Segundo o Papa, "é sempre útil ajudar os outros com conselhos sábios", mas é preciso ter discernimento, porque só assim "seremos críveis, agiremos com humildade, testemunhando a caridade".

 "Não há árvore boa que produz frutos ruins, nem árvore ruim que produz bons frutos. De fato, cada árvore é reconhecida por seus frutos", finalizou.

ANALFABETISMO NO BRASIL CAI ENTRE 2016 E 2018 DE 7,2% PARA 6,8%

 

O analfabetismo no Brasil caiu entre 2016 e 2018. Na faixa entre 15 anos ou mais, passou de 7,2% em 2016 para 6,8% em 2018. No ano passado, eram 11,3 milhões de pessoas nesta condição.
Na comparação com 2017, a queda de 0.1 ponto percentual corresponde a menos 121 mil analfabetos entre os dois anos. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Educação 2018 (Pnad Educação), divulgada hoje (19), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
De acordo com o levantamento, o analfabetismo no Brasil está diretamente associado à idade. Quanto mais velho o grupo populacional, maior a proporção de analfabetos.

Nas pessoas de 60 anos ou mais, a taxa declinou de 20,4% para 18,6%, o mais alto percentual entre as faixas de idade. A taxa de 2018 equivale a quase 6 milhões de analfabetos.
O percentual de mulheres é maior (19,1%) que o dos homens (18%), mas quando a análise é entre 15 ou mais anos, as mulheres têm taxa menor (6,6%) do que os homens (7%). Segundo o IBGE, entre os mais velhos, o analfabetismo, em grande parte, ocorre por questões demográficas, como o envelhecimento da população.
Apesar da queda no analfabetismo, o Brasil pode não cumprir a meta de erradicação em 2024 para a faixa de 15 anos ou mais. Segundo a analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE (Coren), Marina Aguas, a queda verificada entre 2016 e 2018 é significativa em termos estatísticos, mas até 2024 muita coisa pode acontecer.
“Tem uma meta intermediária que foi de 2015, que era do analfabetismo ser de 6,5%. Até agora a gente não cumpriu a meta intermediária e a erradicação do analfabetismo em 2024. Para alcançarmos essa erradicação, os desafios são grandes, mas para  acontecer vai depender do que a política pública vai fazer por este grupo para que essas pessoas sejam alfabetizadas”, observou a analista.

Cor ou raça

Na análise de cor ou raça a diferença é grande. Em 2018, 3,9% das pessoas de 15 anos ou mais analfabetas eram brancas, enquanto as pessoas pretas ou pardas eram 9,1%.
Com 60 anos ou mais, a diferença é ainda maior. As brancas são 10,3% e as pretas e pardas, 27,5%.

Analfabetismo por regiões

Embora tenha registrado no período 2017 e 2018 uma queda de 14,48% para 13,87% na faixa de 15 anos ou mais, o Nordeste é a região com maior percentual, seguido do Norte (7,98%), Centro-Oeste (5,40%), Sul (3,63%) e Sudeste (3,47%).  As diferenças se mantêm na faixa de 60 anos ou mais. No Nordeste são 36,87, no Norte 27,02%, no Centro-Oeste 18,27%, no Sul 10,80% e no Sudeste 10,33%.

Nível de instrução

Outro dado que chamou atenção no Brasil em termos educacionais entre 2016 e 2018 foi o percentual maior de pessoas que concluíram pelo menos as etapas básicas de educação obrigatória, que é chegar, no mínimo, ao ensino médio completo.
A taxa subiu de 45% em 2016 para 47,4% em pessoas com 25 anos ou mais. Em 2018, as mulheres nesta situação (49,5%) eram em maior quantidade que os homens (45%).
As pessoas brancas somavam 55,8%, enquanto as pretas e pardas, 40,3%. Quando a análise se refere aos sem instrução, o percentual caiu de 7,8% para 6,9%.
Para o IBGE, como as trajetórias educacionais variam ao longo da vida, o indicador é melhor avaliado entre as pessoas que já poderiam ter concluído o processo regular de escolarização, em geral, em torno dos 25 anos.
Também nesses dados, as diferenças regionais chamam atenção. No Nordeste, apesar do número de pessoas com ao menos a etapa do ensino básico completo ter crescido em 2018 (38,9%), ainda é baixo em relação às outras regiões.
No Centro-Oeste é de 48,7%, no Sul ( 45,7%), no Norte (43,6%) e no Sudeste (53,6%). “É uma diferença grande”, disse Marina Aguas.

Metodologia

A Pnad Contínua levanta trimestralmente, por meio de questionário básico, informações sobre as características básicas de educação para as pessoas de 5 anos ou mais de idade.
A partir de 2016, começou a incluir o módulo anual de educação, que, durante o segundo trimestre de cada ano civil, amplia a investigação dessa temática para todas as pessoas da pesquisa.

QUASE 60% DA POPULAÇÃO DO RN COM MAIS DE 25 ANOS NÃO CONCLUÍRAM A EDUCAÇÃO BÁSICA

Mais da população não terminou o ensino básico no Rio Grande do Norte — Foto: Secom/PMN
Quase 60% dos potiguares com mais de 25 anos de idade não terminaram a educação básica obrigatória, ou seja, não concluíram o Ensino Médio. O dado é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) de 2018, divulgada nesta quarta-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a mesma pesquisa, 27,9% dos jovens com idades entre 15 e 29 anos nem estudam nem trabalham. 

De acordo com o relatório, apenas 41,2% dos potiguares com 25 anos ou mais concluíram o Ensino Médio. Embora baixo, o índice é melhor que em 2016, quando somente 39,3% da população tinha completado a educação básica. O percentual do estado fica abaixo da média nacional (47,4%), mas fica acima da média nordestina (38,9%) e da maioria dos estados nordestinos, que têm as piores porcentagens no país. 

Em média, os potiguares nessa faixa etária estudaram 8,4 anos, enquanto em todo o país, a média é de 9,3 anos. Em estados como o Rio de Janeiro, a população estudou 10,5 anos e no Distrito Federal, 11,4 anos. Porém, entre os estados Nordestinos, a média de tempo de estudo dos potiguares só ficou abaixo de Pernambuco, onde a população com mais de 25 anos estudou, em média, 8,5 anos. 



Outro parte da pesquisa aponta que 27,9% dos jovens potiguares, com idade entre 15 e 29 anos, não estudam nem trabalham. Os números chamam ainda mais atenção, quando são comparadas as questões de gênero e raça. 

Enquanto 22,2% dos homens estão nessa condição, a quantidade de mulheres que nem estão no banco escolares nem no mercado de trabalho alcança a porcentagem de 34% - uma diferença percentual de 11,8%. 

Da mesma forma, enquanto a porcentagem de jovens brancos no quadro da geração "nem-nem" chega 24,3%, a porcentagem da população preta ou parda nas mesmas condições é de 30,2%. 

FISCALIZAÇÃO FLAGRA 90 PESSOAS QUE ATUAVAM COMO PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ILEGALMENTE NO RN

 
Fiscalização aconteceu em 96 municípios do Rio Grande do Norte — Foto: Divulgação
Uma fiscalização em 96 cidades do Rio Grande do Norte encontrou 90 pessoas que atuavam como profissionais de educação física de forma ilegal. Foram flagradas pessoas sem qualquer vínculo com a área, profissionais sem registro e estudantes exercendo funções acima de suas competências em academias. 

A ação foi realizada pelo Conselho Regional de Educação Física da 16ª Região entre os meses de janeiro e maio deste ano. Como base de comparação, no ano passado, 212 pessoas foram flagradas no exercício ilegal da profissão e em 2017, 306 pessoas foram notificadas. No ano de 2016, o número foi de 124. 

"A lei veio para garantir que apenas pessoas devidamente preparadas e habilitadas possam trabalhar na área e , assim, oferecer um serviço sem riscos. A fiscalização feita pelo Conselho busca garantir a sociedade a prestação segura do trabalho na educação física", explica o chefe do departamento de fiscalização do Conselho Regional de Educação Física da 16ª Região, Luiz Marcos Peixoto. 

A lei federal 9.696/98, que regulariza a profissão, determina que apenas pessoas habilitadas e registradas no conselho podem atuar como profissionais de educação física. O exercício ilegal da profissão é considerado contravenção penal, prevista no artigo 47 da lei das contravenções penais. 

O Conselho aponta também a preocupação com um novo fenômeno: a atuação de influenciadores digitais. Isso porque muitos desses influenciadores, mesmo sem qualquer qualificação e registro na área de educação física, usam as redes para divulgar treinos e vendem até pacotes com orientações. Qualquer atuação irregular deve ser denunciada ao Conselho, de forma anônima, pelo telefone 3201-2254 ou pela internet (clique AQUI).

GOVERNO RETOMA PROGRAMA PRÓ-MORADIA NO ESTADO PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS EM 60 MUNICÍPIOS

 
Serão 60 municípios beneficiados, em todas as regiões do estado.

Paralisado no Rio Grande do Norte desde 2012 o Programa Pró-Moradia vai ser retomado pela Governadora Fátima Bezerra. Na manhã desta quarta-feira em reunião entre a chefe do executivo, a titular da Secretaria de trabalho, Habitação e Assistência Social, Iris Oliveira e o presidente da Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano (Cehab), Pablo Thiago Lins, foram iniciadas as ações para o início do programa, que prevê a construção de casas em 60 municípios, em todas as regiões do estado.


O programa tem o objetivo de ajudar famílias em situação de risco social a conseguir melhor moradia e mais qualidade de vida. Conta com financiamento, suporte técnico e acompanhamento dos projetos pela Caixa.  


Foi entregue à governadora a listagem encaminhada pela Caixa, dos contratos incluindo os municípios a serem beneficiados. A partir de agora eles passarão por uma análise  criteriosa, na qual serão avaliados o seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o déficit habitacional e situação de vulnerabilidade da população local, entre outros indicadores, exigidos pela Caixa.


Para a Governadora Fátima Bezerra, o governo cumpre mais um compromisso assumido, desta vez o de diminuir o déficit habitacional no estado. “O povo merece ter a sua casinha, merece que ela seja cercada de infra estrutura e segurança, e é para isso que estamos trabalhando”, garantiu

ECONOMIA COM PENTE-FINO NO INSS PODE CHEGAR A R$ 20 BILHÕES POR ANO, DIZ ROGÉRIO MARINHO


O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, o potiguar Rogério Marinho, disse que a revisão nos benefícios previdenciários – autorizada por medida provisória já aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro – pode render uma economia de até R$ 20 bilhões por ano, a partir de 2020.
Segundo Rogério, o combate às fraudes no INSS deve poupar R$ 10 bilhões já no primeiro ano de implantação. O aval para o pente-fino foi dado por Bolsonaro em janeiro deste ano. A medida provisória, que agora é lei, autoriza o pagamento de um bônus para os servidores da Previdência para cada processo analisado fora do horário de trabalho.
A nova norma também exige um cadastro para o trabalhador rural feito pelo governo, e não mais pelos sindicatos, como é feito atualmente. Em relação ao auxílio-reclusão, o benefício só será concedido para pena em regime fechado. Além disso, a lei amplia o número de contribuições mínimas exigidas para a requisição do benefício pela família do detento.
“Desde fevereiro, tivemos um aumento na identificação de processos com indícios de irregularidades. Passamos de uma média de 50/70 mil processos para 800 mil processos, em cinco meses de vigência da medida provisória”, falou o secretário, aos jornalistas Alex Viana e Anna Karinna Castro, no Jornal Agora, veiculado pela rádio Agora FM (97,9).
Segundo Rogério, a medida não seria suficiente para cobrir o rombo na Previdência, de R$ 270 bilhões.