sábado, 19 de outubro de 2019

José da Penha com alegria, saúda a padroeira da nossa Diocese Santa Luzia. 🙌🏽🙏🏽💒❤

A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna
 A imagem pode conter: 4 pessoas, criança e atividades ao ar livre

Neste sábado 19 de outubro, recebemos em nossa Matriz a Imagem Réplica Peregrina de Santa Luzia, a qual é a padroeira da nossa Diocese. Foi uma momento lindo, de reavivamento da fé. A imagem não visitou apenas a matriz, a mesma também foi em algumas residências!

A imagem pode conter: área interna
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé e área interna
A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé e área interna
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e área interna
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé e área interna
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, bebida e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 11 pessoas, sapatos
A imagem pode conter: 5 pessoas, área interna
A imagem pode conter: 18 pessoas, pessoas sorrindo, área interna
A imagem pode conter: 4 pessoas, área interna
A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e área interna
A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas em pé, noite e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área internaFOTOS: PARÓQUIA

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Nota de Falecimento e Convite Sepultamento do senhor Antônio Carlos de Oliveira(Antônio Cego)

 É com pesar que o Portal Nossa José da Penha, cumpre com o doloroso dever de comunicar o falecimento ocorrido na tarde de ontem,(17), no Hospital Regional de Pau dos Ferros do Senhor, Antônio Carlos de Oliveira, mais conhecido por ( Antônio Cego), com idade de 89 anos. O mesmo deixa 03 filhos, 09 netos, 03 bisnetos, noras, genros e demais familiares. O seu sepultamento ocorrerá hoje, 16:00 horas, saindo féretro de sua residência na rua Evaristo Fontes, onde o corpo está sendo velado para a Igreja de São Francisco e logo em seguida para Cemitério Público de José da Penha.

 Nossos sentimentos de pesar aos familiares, na certeza de que a fé traz esperança e conforto espiritual. 🙏🌹

Nota de Falecimento e Convite Sepultamento do senhor Oswaldo Soares da Silva(BIDIM DE MIRO)

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Leontina Moura, pessoas em pé
 Faleceu no Hospital Regional de Pau dos Ferros por volta da 06:00 de ontem, o  senhor Oswaldo Soares da Silva mais conhecido por BIDIM DE MIRO, o mesmo contava com 80 anos de idade . Deixa viúva a senhora Leontina Moura da Silva, 03 filhos, 09 Netos, 04 bisnetos, 02 noras e 01 genro. A família enlutada e consternado com seu falecimento convidam amigos, família e o povo em geral para o seu sepultamento que ocorrerá hoje dia 18/10/2019, às 08:00hs da manhã, saíndo féretro de sua residência na rua Osório Estevam da Silva , seguindo para Igreja Matriz de São Francisco de Assis e em seguida para o cemitério público local .
Nossos sentimentos de pesar aos familiares, na certeza de que a fé traz esperança e conforto espiritual. 🙏🌹

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Nota de Falecimento e Convite Sepultamento do senhor Francisco Lopes da Costa( Chico Zacarias)

 

É com pesar que o Portal Nossa José da Penha, cumpre com o doloroso dever de comunicar o falecimento ocorrido na noite de ontem,(16), no Hospital Regional de Pau dos Ferros, do senhor Francisco Lopes da Costa, mais conhecido por( Chico Zacarias), domiciliado no sítio Angicos, Zona Rural de Nossa José da Penha. O mesmo contava com idade de 71 anos. Deixa viúva a Sra Lúcia Carias, 04 filhos, 05 netos, 01 nora, 01 genro e demais familiares. O seu sepultamento ocorrerá hoje, às 16:00 horas, saindo féretro de sua residência no Sítio Angicos para a Igreja de São Francisco e logo em seguida para Cemitério Público de José da Penha.

Nossos sentimentos de pesar aos familiares, na certeza de que a fé traz esperança e conforto espiritual. 🙏🌹

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

ZENAIDE DEFENDE NO SENADO MAIS UMA VEZ OS TRABALHADORES E DESTACA SITUAÇÃO DOS PROFESSORES

Nesta terça-feira (15), no plenário do Senado, muito se comentou a expectativa sobre o julgamento, pelo STF, da legalidade de prisão após condenação em 2ª instância, em sessão marcada para a quinta-feira, dia 17. Mas a senadora Zenaide Maia (Pros-RN) preferiu chamar atenção para outro tipo de condenação: a dos trabalhadores pela proposta da Reforma da Previdência.
Na tribuna, Zenaide se referiu àquela que recai sobre os trabalhadores, em especial, sobre as mulheres, se a Reforma da Previdência for aprovada pelo Senado do jeito que está. Ela também falou da situação dos professores e professoras – mais de dois milhões e meio de docentes – que não têm muito o que comemorar neste 15 de outubro: “Mais de 70% dos professores do País são mulheres e uma das maiores violências contra as mulheres se chama: Reforma da Previdência. Eu não sei nem que instância é essa de condenação, mas é uma condenação que está sendo aprovada aqui. Mais de 30,5 milhões de mulheres são chefes de família e fazem tudo, trabalhando 12 horas por dia ou mais. Por que condenar essas mulheres a passarem mais sete anos para poderem se aposentar?”, questiona Zenaide, que cita dado sobre o corpo docente brasileiro do Censo Escolar do Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.
 O debate, em segundo turno, da PEC nº 6/2019, da Reforma da Previdência, deve ser finalizado nesta semana e a votação da proposta, no Plenário do Senado, pode ocorrer já na próxima terça-feira, dia 22.
Para os professores que já estão em sala de aula, a Reforma aumenta em dois anos (de 50 para 52) a idade mínima de aposentadoria para mulheres e mantém os 55 para homens. Além disso, há o “pedágio” de 100% sobre o tempo de contribuição que falta para se aposentar pelas regras atuais: se faltam dois anos, por exemplo, será preciso trabalhar mais dois. Para quem virar professor após a Reforma, as idades mínimas serão 57 anos para mulheres e 60 para homens, com 25 anos de contribuição, no mínimo.

INEP DIVULGA HOJE LOCAIS DE PROVA DO ENEM 2019


O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulga hoje (16) o Cartão de Confirmação da Inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Entre outras informações, os estudantes terão acesso ao local onde farão o exame neste ano. As provas serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro.
No dia do Enem, a dica é chegar no local com antecedência. Os portões abrirão às 12h, pelo horário oficial de Brasília, e serão fechados às 13h.
O Cartão poderá ser consultado na Página do Participante, na internet, ou pelo aplicativo do Enem, disponível para download nas plataformas Apple Store e Google Play. Para acessar o Cartão, o participante precisa informar a senha cadastrada na hora da inscrição no Enem 2019. O Inep divulgou um vídeo orientando aqueles que perderam a senha sobre como recuperá-la.

CAIXA INICIA O PAGAMENTO DO ABONO SALARIAL 2019/2020 PARA TRABALHADORES NASCIDOS EM OUTUBRO

Foto/Reprodução 

A Caixa inicia, nesta quinta-feira (17), o pagamento do Abono Salarial (Programa de Integração Social – PIS) calendário 2019/2020, para os trabalhadores nascidos no mês de outubro. Os valores variam de R$ 84 a R$ 998, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano base 2018.
Os titulares de conta individual na CAIXA com cadastro atualizado e movimentação na conta recebem, hoje (15), o crédito automático antecipado. Os pagamentos são escalonados conforme o mês de nascimento do trabalhador e tiveram início em julho, com os nascidos naquele mês. O prazo final para o saque do abono salarial do calendário de pagamentos 2019/2020 é 30 de junho de 2020.
São mais de 1,8 milhões de trabalhadores nascidos em outubro, totalizando R$ 1,3 bilhões em recursos injetados na economia. O valor do benefício pode ser consultado no Aplicativo CAIXA Trabalhador, no site da CAIXA (www.caixa.gov.br/PIS) ou pelo Atendimento CAIXA ao Cidadão: 0800 726 0207.

terça-feira, 15 de outubro de 2019

APOSENTADOS DO INSS PODE AUMENTAR RENDA SEM IR A JUSTIÇA; SAIBA COMO

Aposentados e pensionistas podem contar com vantagens capazes de ampliar a renda mensal. O acréscimo depende da capacidade do beneficiário em comprovar direitos não requisitados ou ignorados pelo INSS.
O Agora relacionou situações pouco conhecidas pelo público que podem resultar em ganho financeiro.
O primeiro exemplo desse tipo de desconhecimento é também um dos mais comuns: a possibilidade de acumular pensão por morte e aposentadoria.
De acordo com as regras atuais, ambos os benefícios podem ser recebidos por um mesmo segurado, independentemente do valor de cada um deles. 

A reforma da Previdência prevê limitar o valor dos benefícios recebidos, mas isso não será aplicado aos casos em que o direito aos dois benefícios foi adquirido antes da mudança da legislação previdenciária, que ainda depende do segundo turno de votação no Senado.
O acúmulo de aposentadorias do INSS e de regimes próprios de servidores públicos também é permitido.
Para receber os dois benefícios, o cidadão deve possuir contribuições suficientes para se aposentar nos dois sistemas, sem utilizar recolhimentos realizados ao mesmo tempo em ambos os regimes.
Aposentados por invalidez que precisam permanentemente de um cuidador têm direito de receber um acréscimo de 25% na renda. A majoração devido à grande invalidez, como o benefício é conhecido, precisa ser confirmada pela perícia médica do INSS.
Revisões administrativas —realizadas pelo próprio INSS, sem ação judicial— também são oportunidades para o aumento da renda, pois diminuem o desconto provocado pelo fator previdenciário.
As revisões mais comuns são utilizadas para comprovar vínculos rejeitados pelo INSS na concessão do benefício. Mas há outras possibilidades mais específicas.
Por exemplo, quem recebeu auxílio-doença ou teve uma aposentadoria por invalidez cancelada e depois voltou a realizar contribuições pode revisar a renda para ter o período de afastamento por incapacidade contado como tempo de contribuição.
A mesma lógica de acréscimo de tempo de serviço pode ser aplicada às revisões de aposentadorias de quem comprova o trabalho antes dos 16 anos (aposentadorias concedidas a partir de 17 de outubro de 2018) e de trabalhadores expostos a ambientes insalubres.

Dicas
PARA AMPLIAR A RENDA | DIRETO NO INSS
Parte dos aposentados pode receber uma renda extra
Confira situações que permitem aumentos nos ganhos
1 – ACUMULE BENEFÍCIOS DO INSS
É permitido acumular aposentadoria e pensão por morte do INSS. Para isso, o segurado precisa atender às exigências dos dois benefícios.
Exemplo
Uma mulher de 60 anos fica viúva de um aposentado do INSS e começa a receber a pensão
Ela também paga o INSS como contribuinte facultativa e atinge 180 recolhimentos (15 anos)
Além de ter direito à pensão, ela ainda cumpre as exigências para se aposentar por idade
A segurada pode pedir os dois benefícios para o INSS, a pensão e a aposentadoria por idade
Sem risco de perder
Quem já recebe um benefício e pede outro não corre risco de perder uma das rendas
2 – RECEBA DUAS APOSENTADORIAS
Quem é aposentado do setor público pode receber também uma aposentadoria do INSS. O contrário também vale, ou seja, o aposentado do INSS pode se aposentar como servidor.
Como funciona
É preciso cumprir os requisitos de dois regimes de previdência para ter duas aposentadorias
Também é permitido transferir contribuições de um regime previdenciário para o outro
Mas não é possível transferir recolhimentos que já foram aproveitados em uma aposentadoria
Exemplo:
Uma professora de 60 anos se aposenta com 25 anos de contribuição ao regime próprio
Antes de ser professora, ela trabalhou 15 anos em um escritório, com carteira assinada
Por cumprir a carência de 15 anos de contribuição, ela pode se aposentar pelo INSS
Duas aposentadorias e uma pensão
O segurado que recebe duas aposentadorias de diferentes regimes previdenciários pode receber pensão por morte do INSS, desde que preencha as exigências do benefício.
3 – AUMENTO DA APOSENTADORIA POR INVALIDEZ
O aposentado por invalidez pode ter o seu benefício aumentado em 25%. O direito existe para beneficiários que dependem da ajuda de um cuidador.
É preciso comprovar:
O aposentado deve comprovar a “grande invalidez”
A constatação é feita por um médico perito do INSS
É necessário possuir exames e laudos médicos atuais
Revisão
Em muitos casos, o segurado se aposenta por invalidez, mas sem direito à majoração
Mas se o beneficiário sofreu o agravamento da incapacidade, ele pode revisar o benefício
4 – INCLUA O AUXÍLIO-DOENÇA NO CÁLCULO
O auxílio-doença pode ser contado como tempo de contribuição
Para isso, o auxílio deve estar intercalado entre contribuições
A regra também vale para aposentadoria por invalidez cancelada
O período de auxílio deve estar na contagem do tempo contribuído
A informação pode ser consultada na carta de concessão do benefício
Revisão
Quem já é aposentado e não teve o auxílio contado pode pedir a revisão
Nesse caso, o prazo para revisar o cálculo é de dez anos após a concessão
5 – PEÇA UMA REVISÃO
A revisão do cálculo inicial da renda é um direito de todos os beneficiários
A correção solicitada no posto do INSS não exige a contratação de advogado
O pedido é pelo 135 ou na internet (inss.gov.br/servicos-do-inss/revisao)
Dica
Ao fazer o pedido de revisão, informe exatamente o que considera errado no benefício
Documentos
Apresente ao INSS documentos que comprovem o direito ao aumento no valor da renda
A documentação exigida varia de acordo com o tipo de análise que o segurado solicitar
Correção do salário
Se o valor da contribuição considerada pelo INSS não corresponde aos salários recebidos, o trabalhador deve comprovar a verdadeira renda por meio de:
Holerites
Anotações na carteira profissional
Extrato do FGTS (fornecido pela Caixa Econômica)
Reconhecimento de vínculo
Se o motivo da revisão é a falta de algum emprego no cálculo da aposentadoria, é necessário apresentar provas da existência do vínculo com os seguintes documentos:
Ficha de registro do funcionário (acompanhada de declaração da empresa)
Carteira profissional original com o registro do vínculo de trabalho
Testemunhas (o INSS poderá exigir nome e contato de três testemunhas)
Dez anos
O prazo para pedir a revisão do cálculo da renda é de dez anos apos o mês seguinte ao saque do primeiro benefício.
Nesses casos, quando esse período acaba, a solicitação pode ser negada, pois haverá a decadência do direito à revisão.
Congelado
Enquanto revisa um benefício, o INSS congela a contagem do prazo.
A contagem fica suspensa até a conclusão da análise do pedido.
Não há prazo
Se o erro não fez parte do cálculo inicial, não há limite de tempo para pedir revisão.
Diferenças provocadas por mudanças na lei, por exemplo, não possuem decadência.
Atrasados
Ao comprovar erro no valor da renda, o segurado tem direito de receber os atrasados.
Os valores retroagem até cinco anos antes do pedido de revisão apresentado no posto.
6 – CONVERTA TEMPO ESPECIAL EM COMUM
O tempo trabalhado em locais onde existe risco para a saúde é considerado especial
A conversão do tempo especial em comum ajuda a aumentar o período de contribuição
Essa conversão diminui o desconto do fator previdenciário no cálculo da aposentadoria
Se o tempo especial não entrou no cálculo da renda, o aposentado pode pedir a revisão
Para atividades com insalubridade considerada baixa, cada ano especial equivale a:
1,2 ano comum, para a mulher
1,4 ano comum, para o homem
Sem desconto
O segurado tem a aposentadoria especial, sem desconto do fator previdenciário, se a revisão comprovar que ele ficou na atividade insalubre por:
15 anos (atividades de alto risco para a saúde, como mineração no subsolo)
20 anos (atividades de risco moderado, como na superfície das mineradoras)
25 anos (atividades de risco baixo, como em indústrias químicas e metalúrgicas)
É preciso comprovar
Até 28 de abril de 1995, a atividade especial é comprovada pelo registro na carteira profissional. Após essa data, a comprovação se dá por formulários fornecidos pelo empregador. O nome do formulário varia de acordo com o período de exercício da atividade especial:
PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário) -> Desde 1º de janeiro de 2004
LTCAT (Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho) -> De 14 de outubro de 1996 a 31 de dezembro de 2003
Dirben-8030 -> De 26 de outubro de 2000 a 31 de dezembro de 2003
DSS-8030 -> De 13 de outubro de 1995 a 25 de outubro de 2000
Dises BE 5235 -> 16 de setembro de 1991 a 12 de outubro de 1995
SB-40 -> 13 de agosto de 1979 a 11 de outubro de 1995
7 – CONSIDERE O TRABALHO NA INFÂNCIA
O INSS reconhece que o trabalho do menor de 16 anos conta na aposentadoria
Quem não teve esse direito concedido pode solicitar uma revisão para o INSS
A regra vale para benefícios solicitados a partir de 19 de outubro de 2018
Documentos
O trabalhador urbano precisa de documentos em seu nome para provar a atividade
Recibos de pagamento e contratos de trabalho podem ser provas para a revisão
COMO FAZER OS PEDIDOS AO INSS
Por telefone -> Ligue 135, de segunda a sábado, das 7h às 22h
Pela internet -> Acesse meu.inss.gov.br (é preciso fazer um cadastro)
Atendimento
O INSS poderá marcar uma data para atender o segurado
No dia marcado, leve a documentação que comprova o direito
Folha de S.Paulo 

ENCERRAM HOJE AS INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO DO IBGE

 

Encerram nesta terça-feira, 15, as inscrições para o processo seletivo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para Coordenador e Agente Censitário. A seleção, organizada nacionalmente pela Fundação Getulio Vargas, tem 68 vagas para o Rio Grande do Norte sendo 32 para Coordenador Censitário Subárea e 36 para Agente Censitário Operacional. 

O processo seletivo vai preencher 2.658 vagas em todo o País para o Censo Demográfico 2020.

As inscrições bão até as 16h desta terça, 15, e devem ser feitas no site da FGV. As taxas de inscrição custam R$ 42,50 para Agente Censitário Operacional e R$ 58 para Coordenador Censitário Subárea.

FISCALIZAÇÃO DA CAERN DETECTA FURTO DE ÁGUA PARA VENDA EM CARRO PIPA NA REGIÃO AGRESTE POTIGUAR

 

Fiscalização detectou várias irregularidades na rede de abastecimento

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) intensificou desde a semana passada as ações de fiscalização sobre desvio e furto de água em municípios da região Agreste, constatando várias irregularidades. A ação foi motivada pelo alto número de reclamações de usuários de comunidades rurais que não estavam recebendo o produto, principalmente nas localidades de ponta de rede do sistema, embora não houvesse qualquer problema no fornecimento na região.

O trabalho começou pelas comunidades localizadas nos municípios da Unidade de Receita de Nova Cruz, que inclui, além da cidade sede, os municípios de Pedro Velho, Montanhas, Passa e Fica, Espírito Santo, Várzea, Santo Antônio, Lagoa D’Anta, Serra de São Bento e Jundiá.

Segundo o gerente da Regional Agreste, Francisco de Assis José dos Santos, usuários reclamavam que a água não estava chegando em seus imóveis. Como o sistema estava funcionando com plena capacidade, equipes foram designadas para checar o possível desvio de água. Em Passa e Fica, funcionários da Caern descobriram um “gato” que roubava água para abastecer carro pipa que vendia o produto no vizinho Estado da Paraíba.

Também foram encontrados vários desvios de água tratada para irrigação de plantações. Nesses casos, para não pagar a conta pelo consumo, os proprietários instalaram “gatos” no registro.

Em todas as fiscalizações que localizaram irregularidades, foram lavrados autos de infração e feitos boletins de ocorrência na polícia, que devem embasar outras providências que a companhia vai tomar na área jurídica.

Assis adiantou que o trabalho vai continuar em outras comunidades, de outros municípios. Além de ser crime, o desvio de água prejudica usuários que estão nas ponta de rede, porque o sistema é dimensionado para anteder a população considerando o uso regular.

Com informações da CAERN 

MPRN ABRE SELEÇÃO PARA ASSISTENTE MINISTERIAL PARA O SETOR TÉCNICO PEDAGÓGICO ; SALÁRIO É DE 4.552,55

 


Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) abriu processo seletivo para o cargo de assistente ministerial para o Setor Técnico Pedagógico. A carga é de 40 horas semanais em regime de integral dedicação ao serviço. A remuneração é de R$ 4.552,55, mais os benefícios de auxílio-alimentação e auxílio-saúde.
 O cargo se classifica como público de provimento em comissão, de livre nomeação e exoneração pelo Procurador Geral de Justiça. A vaga é para trabalhar no Setor Técnico Pedagógico do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), em Natal. É requisito para investidura no cargo nível superior completo, sendo critério desejável experiência profissional em Coordenação Pedagógica ou em Educação a Distância (docência, tutoria ou elaboração de conteúdo EaD), atestado de comprovação de experiência por meio de declarações de locais onde trabalhou nestas áreas; e bom relacionamento interpessoal.

 O modelo de gestão de pessoas adotado pelo MPRN é fundamentado nos princípios da impessoalidade e publicidade. A seleção é um instrumento democrático para preenchimento de cargos no MPRN e tem se mostrado como um recurso eficaz na seleção de pessoal com base no perfil e competências necessárias para ocupação de cargos. O processo seletivo é composto da análise dos currículos, entrevista comportamental e entrevista técnica.
 A triagem de currículos será realizada pelo Setor Técnico Pedagógico, do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) com o apoio da Assessoria Técnica de Comportamento Organizacional (ACO), e serão selecionados no processo os candidatos que, no entendimento do gestor e em atendimento aos requisitos do certame, mais atenderem ao perfil desejável. Sendo assim, a chefia imediata selecionará 10 candidatos, que serão submetidos às entrevistas.
 O recebimento de currículos ocorrerá exclusivamente pelo seguinte e-mail: selecao@mprn.mp.br, no período de 14 a 18 de outubro deste ano. Informações sobre o andamento do processo seletivo podem ser obtidas através do e-mail ou telefone (84) 98895-7536. Os currículos aceitos para o processo seletivo serão apenas aqueles enviados dentro do prazo estabelecido, caso o candidato já tenha participado de outros processos seletivos na Instituição deverá encaminhar seu currículo novamente pelo e-mail.
 O candidato selecionado será encaminhado para nomeação pelo procurador-geral de Justiça, através de resolução a ser publicada no Diário Oficial do Estado.
 Atividades
São funções do cargo de assistente ministerial do Setor Técnico Pedagógico: elaborar Planos de Curso, monitorar e avaliar o desenvolvimento das atividades formativas promovidas pelo Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional; prestar assessoria pedagógica às unidades do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte na estruturação de cursos básicos e de formação continuada; prestar suporte técnico na elaboração, monitoramento e avaliação do Projeto Político Pedagógico do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional; elaborar, monitorar e avaliar a Matriz Curricular de Cursos do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional; estruturar, revisar e avaliar os Cursos promovidos em educação a distância, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA; prestar suporte técnico aos docentes, tutores e conteudistas do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional no desenvolvimento de Cursos de Formação Continuada; prestar suporte técnico ao Coordenador do Ceaf e ao Chefe do Setor Técnico Pedagógico em outras demandas que forem de interesse institucional.